quarta-feira, 12 de março de 2008

Segregação institucionalizada


"Pessoas da sociedade têm comentado a respeito do problema"; "Quem faz parte da sociedade passa por esse tipo de situação"; "Anotada presença em peso de pessoas da sociedade no evento".

Tenho coletado frases iguais ou similares a essas, publicadas na imprensa brasileira, de Norte a Sul.

Das duas, uma: ou a segregação social, além de existente, passou a ser oficializada por parte do discurso jornalístico, ou o sistema de castas começou a ser adotado no País, sem que ninguém tivesse me informado.

E se alguém não for da 'sociedade', de onde será? Da 'sociedade paralela'? Do 'outro lado do muro'? De Marte, talvez?

Lembrando Roberto DaMatta, o indivíduo isolado, diferentemente da pessoa - essa sim, beneficiada por uma rede de relações de compadrio -, não tem mesmo vez e espaço.

Decreta-se, assim, a inaptidão de muitos para fazer parte do seleto rol de integrantes dessa sociedade nada anônima.

2 comentários:

João disse...

Salve simpatia.
Pô, Adriana, Rodrigo nem pra me dizer que você virou blogueira. Sacagem!!! Ou sou eu que ando lendo pouco as coisas de nossos comunicadores??? Parabéns ! Passarei a fuçar mais por aqui.
Beijos nas meninas. Espero que elas melhorem. Ah sim! Dei um chutão naquele caça-níquel e mau pagador...

Adriana Santana disse...

pois é, companheiro. rodrigo, como assessor, é um ótimo jornalista. não divulga nada sobre mim! :) que bom ver sua visita por aqui. tenho escrito pouco, por conta das meninas, mas elas já estão melhorando. soube do chute no pau da barraca. fez bem. os meninos vão homenagear a gente, né? fiquei feliz. beijos na família.